Serviços

Serviços Prestados na Clínica

Temos ao seu dispor um alargado leque de serviços. A recente renovação da clínica da Quinta da Lomba, equipada com a mais recente tecnologia, veio alargar a lista de serviços disponíveis. Conheça abaixo os serviços que temos para si.

É a área da Medicina Dentária que se dedica à colocação de implantes dentários.
Os Implantes são estruturas que são colocadas no maxilar e que visam substituir as raízes dos dentes ausentes.

Oferecem uma solução segura e duradoura funcionando assim como pilares de suporte para coroas unitárias ou pontes, próteses removíveis parciais ou totais.

A Cirurgia Oral é a especialidade da Medicina Dentária dedicada à prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações, lesões e patologias da cavidade oral e estruturas anexas.

É o ramo da Medicina Dentária responsável pela prevenção, diagnóstico e tratamento de qualquer alteração óssea e/ou dentária através de aparelhos ortopédicos e/ou dentários removíeis ou fixos.

As próteses dentárias vêm resolver os problemas estéticos resultantes da ausência dentária, assim como restabelecer as suas funções estética, mastigária e fonética.

Quando existe parte da estrutura do dente a opção deverá ser preservar, sendo a Prótese Fixa a escolha ideal, pelo seu conforto e estética.

As Próteses Fixas são constituídas por coroas, pontes e próteses totais suportadas por implantes. As coroas são “capas” que se destinam a reconstituir a coroa natural do dente parcialmente destruído.

A ponte é uma solução profética destinada a substituir um ou mais dentes, apoiando-se em dentes vizinhos.

A Prostodontia é área da Medicina Dentária que permite a substituição de dentes perdidos, restituindo a função, saúde e estética.

Os dentes perdidos podem ser substituídos utilizando próteses fixas ou removíveis, sobre implantes. De uma forma geral as soluções fixas são preferíveis às próteses removíveis, não só pela estética e função, mas também pelo conforto que oferecem aos pacientes.

A periodontologia ou periodontia é a especialidade de Medicina Dentaria que estuda e trata as doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes (periodonto).

O periodonto é formado pelo osso alveolar, ligamento periodontal e cimento da raiz, e tem como função a inserção do dente no osso maxilar, é também conserva a superfície da mucosa mastigatória da cavidade oral. As alterações patológicas do periodonto são chamadas de doenças periodontais, e dividem-se em gengivite e periodontite.

Na gengivite há uma inflamação superficial das gengivas, sendo facilmente tratadas com recuperação total dos tecidos.

Na periodontite há uma destruição das estruturas de suporte do dente, com reabsorção do osso e receção da gengiva, e se não for tratada pode levar à perda dos dentes.

A periodontite pode levar à mobilidade dos dentes, e se for tratada no início da doença, esta mobilidade pode diminuir. Dai a importância de um diagnóstico e tratamento precoce. Como fatores de risco da doença periodontal temos o tabaco, uma higiene oral deficitária, e algumas doenças sistemáticas como a diabetes não controlada.

Especialidade da odontologia responsável pelo estudo da polpa dentária, de todo o sistema de canais radiculares e dos tecidos periapicais, bem como das doenças que os afligem.

Procedimentos cirúrgicos realizados para prevenir ou corrigir defeitos de gengiva, mucosa alveolar ou osso, cousados por fatores anatómicos, de desenvolvimento, traumáticos ou induzidos por doença.

São tratamentos cirúrgicos de tecidos moles e duros para aumento gengival, recobrimento radicular, reconstrução e/ou preservação da papila interdentária, aumento da coroa clinica, correção de defeitos da mucosa nos implantes, aumento de profundidade do vestíbulo, prevenção do colapso de rebordo ósseo associado á exodontia, remoção de freios aberrantes, aumento do rebordo edêntulo e preservação gengival na erupção dentaria ectópica.

A Dentisteria Restauradora e Estética é a especialidade da Medicina Dentária responsável pela restauração de dentes que apresentem lesões de cárie, alterações de forma ou coloração e resolução de fraturas restituindo deste modo a aparência original dos dentes.

A odontopediatria é uma especialidade da Medicina Dentária direcionada exclusivamente para o tratamento de crianças, adolescentes e pacientes especiais (portadores de deficiência).

Tem como objetivo preservar a dentição decídua, que é importante para o desenvolvimento ósseo e da face da criança.

A conservação dos dentes decíduos também é importante para o desenvolvimento da fala e da mastigação nos primeiros anos de vida.

A primeira consulta deve ser realizada quando os primeiros dentes “de leite” nascem, ou no máximo quando a criança complete o primeiro ano de vida.

A criança deve visitar o dentista de 6 em 6 meses, no entanto se existir um risco de cárie elevado esta periodicidade pode ser reduzida. O odontopediatra tem uma importância fundamental no atendimento da criança, pois esta necessita de uma atenção especial e cuidada, para que a visita ao dentista não se torne uma tortura.

É fundamental que o odontopediatra tenha a capacidade de controlar a ansiedade e o medo da criança, proporcionando uma ambiente agradável e familiar.

Para o controlo da ansiedade, do medo e da dor pode ser necessário a utilização de uma medicação leve, normalmente sob a forma de sedação consciente com protóxido de azoto.

A oclusão é o ramo da Medicina Dentária que trata as relações da mordida entre os maxilares e as suas implicações com as estruturas anexas, ou seja, a forma como os dentes se relacionam entre si.

Para se obter uma oclusão normal é necessário que os maxilares e os dentes se relacionem de uma forma estável e ideal, de forma a não haver qualquer tipo de patologia articular, e que o paciente consiga manter as funções e a saúde normal.

Uma oclusão incorreta pode levar a alterações patológicas da articulação temporomandibular, podendo causar disfunções temporomandibulares.

As disfunções temporomandibularessão, modificações patológicas relacionadas com a articulação temporomandibular, que podem ter como consequência dores de cabeça ou pescoço, alterações de postura, ruídos articulares (estalidos), zumbidos no ouvido, limitações de abertura da boca, desgaste nos dentes e dificuldade na mastigação.

O Higienista Oral realiza os tratamentos preventivos na área da Medicina Dentária, com principal incidência na prevenção e profilaxia das doenças gengivais (gengivite e periodontite).

Um dos principais objetivos das consultas de higiene oral é a educação e promoção de bons hábitos de saúde oral, para a manutenção de um sorriso saudável.

A realização de uma higiene oral regular, por parte de um Higienista, é importante para remover a placa e o tártaro que se podem desenvolver, especialmente nas áreas de difícil acesso para o paciente.

É recomendado a realização de uma consulta de higiene oral a cada 6 meses.

Importante no planeamento de tratamentos e no seu controlo. Avaliação de dentes ausentes, nível de erupção dentária (avaliação do desenvolvimento dos gérmenes dentários dos dentes permanentes), agenesias (falta de dentes), linhas de fraturas ósseas, posição de terceiros molares (dentes de siso) e patologias ósseas (tumores e quistos).

Nova tecnologia que permite a reprodução de imagens tridimensionais (3D), dos tecidos ósseos com elevada precisão.

Permite a obtenção de imagens idênticas às obtidas com o TAC tradicional mas com uma dose significativamente reduzida de radiação.

Este exame serve para diagnosticar fratura de raiz não detetável numa radiografia normal, avaliar perca óssea no 360º em torno de todos os dentes num paciente com problemas periodontais, avaliar a relação precisa entre as raízes dos dentes durante um tratamento ortodôntico, avaliar patologias (quistos), dentes inclusos.

Conteúdo a mostrar/esconder

A Osteopatia é uma ciência terapêutica global, cujo principal objectivo é restaurar o bom funcionamento do todo orgânico.

O corpo possui a capacidade de se reequilibrar, sendo função do osteopata ajudar neste processo através de procedimentos manuais.

O tratamento osteopático permite ao paciente conseguir uma postura correcta melhorando a sua capacidade funcional, recuperando a harmonia corporal promovendo-lhe bem estar e saúde.

O trabalho do osteopata é também preventivo, evitando que disfunções assintomáticas se tornem dolorosas. É eficaz como complemento a práticas médicas e baseia-se numa abordagem holística encarando o corpo como um todo inserido no seu meio ambiente.

Close Menu